fbpx
Londres: o que fazer para sair do convencional

Londres: o que fazer para sair do convencional

Londres é conhecida por ser a terra da Rainha, do chá das cinco, do James Bond e do tempo nublado. Para os turistas, os pontos clássicos para quem visita o local pela primeira vez já são pré-definidos: dar uma volta na London Eye, passeios pela London Bridge, pelo Palácio de Buckingham e, se o tempo permitir, um piquenique no Hyde Park.

A verdade, porém, é que a metrópole britânica vai muito além desses locais e pode oferecer joias pouco conhecidas – se você souber aonde ir, é claro!.

Neste artigo, estão reunidas as dicas de nossos colaboradores, clientes e parceiros que já visitaram a cidade britânica e quiseram compartilhar conosco algumas das suas descobertas.

Siga a leitura para saber mais!

“Estou em Londres, o que fazer?” Conheça locais que oferecem cultura e boa gastronomia

1) German Gymnasium

O prédio histórico funcionava, no século XIX, como pista de atletismo para a comunidade alemã local e, em 1886, foi o primeiro local para os Jogos Olímpicos indoor. Foi reformado e virou um ponto de encontro para quem curte o melhor da culinária mundial em um lugar só, com café, restaurante e bar. Como o nome sugere, o menu tem um toque europeu, incluindo uma seleção de doces alemães.

German Gymnasium

2) Broadway Market

Para os amantes de gastronomia que amam feirinhas, o Broadway Market é a opção ideal. Produtores locais se reúnem para vender itens de mercearia deliciosos, como queijos e pães, mas também é possível encontrar cosméticos e peças decorativas.. Além do tradicional mercado de rua nos sábados, o local oferece mais de 70 lojas, cafés e restaurantes abertos sete dias por semana.

Broadway Market

3) Camden Town Brewery

Essa dica é exclusiva para os amantes de uma boa cerveja. A Camden Town Brewery permite fazer um passeio pelas instalações, onde é possível degustar seis tipos diferentes da bebida – Camden Hells e Unfiltered Hells, ambas do tipo lager, a Camden Pils (pilsen), a Camden Pale Ale, a Gentleman’s Wit (trigo) e Camden Ink (stout). Além disso, se a fome bater, você pode provar comidinhas de rua na área externa do local.

Para mais informações sobre a Camden Town Brewery, basta acessar o site da cervejaria: https://www.camdentownbrewery.com/

Camden Town Brewery

Onde comprar em londres

1) Burlington Arcade

Nem só de Oxford St. vivem os britânicos! Na Burlington, é possível comprar as principais marcas de luxo em um só lugar. De quebra, ainda dá para apreciar a belíssima arquitetura do local.

Burlington Arcade

2) Kensington

Um dos bairros mais requintados da capital inglesa abriga ruas com opções para todos os bolsos. Na High Street Kensington, marcas de fast fashion para quem quer ver as peças do momento: Zara, H&M, Urban Outfitters… já na King’s Road, muito luxo com Chanel, Louis Vuitton, Burberry, Saint Laurent e outras marcas!

Kensington

3) Twinings

Nada mais britânico que tea with biscuit, certo? E pode ser um delicioso souvenir! Na loja da tradicional marca de chás, você pode encontrar combinações clássicos, como maçã e canela, a sabores exóticos, como menta marroquina, além dos shortbreads, biscoitinhos perfeitos para um lanche da tarde. A Twinings Store está localizada em 216 Strand, Temple, London WC2R 1AP.

Twinings

 

Dicas extras sobre cultura e paisagens em Londres

1) Chelsea Physic Garden

O Chelsea Physic Garden é um dos mais antigos jardins botânicos da Europa – foi aberto em 1673! Se você é fã de espécies de plantas exóticas, o CPG é o local certo. Depois do passeio, os visitantes podem se acomodar em uma das mesas dispostas no jardim para apreciar a vista com um delicioso chá.

Chelsea Physic Garden

2) Leadenhall Market

Algum fã de Harry Potter por aí? O Beco Diagonal, onde o bruxinho ia comprar seus materiais de Hogwarts, foi filmado em Leadenhall Market, localizado na região do centro financeiro londrino. É bem movimentado durante a semana, mas, aos sábados e domingos, a visita é bem mais tranquila!

Leadenhall Market

3) Tate Britain

Para quem ama visitar galerias e apreciar obras, esse museu pode ser uma boa ideia. Menos conhecido, ele mostra a arte ao longo dos séculos, expondo trabalhos de artistas como Francis Bacon e William Blake.

Tate Britain

E então, gostou das nossas dicas? Se você já foi a Londres, deixe a sua sugestão de visita nos comentários!

5 praias brasileiras paradisíacas para relaxar nas férias

5 praias brasileiras paradisíacas para relaxar nas férias

Janeiro é tempo de deixar as preocupações de lado e aproveitar as férias com quem você ama. Neste ano, que tal aproveitar a beleza natural do nosso país e explorar praias brasileiras paradisíacas?

Neste artigo, você vai conhecer 5 destinos inusitados, que podem ser aproveitados em um maior período de tempo ou até mesmo em um bate-volta de final de semana.

Siga a leitura para saber mais!

Praia de Lopes Mendes

Se você busca uma experiência realmente paradisíaca – longe de movimento, comércios e com poucas pessoas – a Praia de Lopes Mendes, em Angra dos Reis, é a opção ideal para você.

Ela foi escolhida como a sétima praia do mundo por turistas no TripAdvisor, site que promove um concurso anual.

Para acessar o paraíso, somente duas opções: trilha ou barco. O barco sai da Vila do Abraão (principal povoado de Ilha Grande) e navega por 30 minutos até o cais de Palmas. Depois, é necessário trilhar um caminho íngreme de 20 minutos até a praia. Se você desejar ir por terra, a opção é uma trilha de 10km, de intensidade média-moderada.


Praia de Lopes Mendes

Praia de Lopes Mendes


Praia de Muro Alto – Pernambuco

Coqueiros, reserva de mata Atlântica, recifes e piscinas naturais: esse são alguns dos elementos que compõem a Praia de Muro Alto, localizada em Pernambuco. O local é conhecido por abrigar um grande complexo de resorts, que ocupam todo seu litoral. Entre as diferentes opções, recomendamos o clique no site do Nannai Resort & Spa.

A Praia de Muro Alto leva esse nome pois apresenta um paredão de corais com aproximadamente 3 km de extensão. Consequentemente, a maré baixa da praia oferece uma grande piscina natural com águas rasas cristalinas e mornas.


Praia de Muro Alto

Praia de Muro Alto


Ilha do Papagaio, Santa Catarina

A Ilha do Papagaio é um dos locais mais exclusivos em Santa Catarina. Só existem duas formas de chegar até lá: de helicóptero ou de barco particular.

Atendemos diversas famílias que atualmente residem no exterior, como por exemplo nos Estados Unidos e outros países europeus, mas que desejam continuar aplicado seus recursos com profissionais brasileiros.

A Família Sehn é a proprietária do paraíso. Desde 1992, os descendentes de alemães transformaram as instalações em uma belíssima pousada, que atualmente dispõe de aproximadamente 20 chalés.

Dizem que uma imagem vale mais do que mil palavras. Por isso, escolhemos uma foto que transmite toda a paz da Ilha do Papagaio.


Ilha do Papagaio

Ilha do Papagaio


Para saber mais sobre a pousada, clique aqui.

Praia de Ganchos de Fora, Santa Catarina

Se você busca exclusividade, acaba de encontrar o local certo. A Praia dos Ganchos de Fora, localizada em Santa Catarina, é um local exclusivo para os hóspedes do Ponta dos Ganchos Resort. O local também é conhecido com o paraíso das piscinas naturais e é ideal para quem busca menos agito e mais tranquilidade.


Praia de Ganchos de Fora

Praia de Ganchos de Fora


Itacaré, Bahia

Itacaré, na Bahia, é um verdadeiro paraíso escondido. No local é possível encontrar trilhas, cachoeiras, praias praticamente virgens e paisagens maravilhosas. Para entender: Itacaré é uma cidade, composta por diferentes praias – Concha, Resende, Tiririca, Costa, Ribeira, São José, Prainha, Coroinha, Pontal, Jeribucaçu, Engenhoca, Havaizinho, Itacarezinho e Serra Grande.

As praias mais belas, conhecidas como Praias Selvagens, ficam longe do centro e foram preservadas devido à dificuldade de acesso, que é feito por trilhas (baixa e média dificuldade). São elas: Prainha, Jeribucaçu, Engenhoca e Itacarezinho.


Itacaré

Itacaré


E então, gostou das nossas dicas? Se você possui alguma sugestão de destino para as férias, comente!

Portofino pelo mundo: onde comer em Nova York? (parte ll)

Na segunda parte de nosso artigo com dicas sobre a Big Apple, trazemos sugestões de nossa cliente Claudia Giovanella, sobre onde comer em Nova York.

Para conhecer alguns dos lugares gastronômicos mais incríveis da cidade, continue a leitura do artigo!

Onde comer em Nova York? Confira as dicas de Claudia Giovanella, cliente da Portofino Investimentos

A comida é, sem dúvidas, uma das melhores partes de visitar Nova York. Mesmo que você já tenha vindo mais de uma vez para a cidade, existem sempre hotspots gastronômicos para serem explorados.

De fato, alguns dos melhores bares e restaurantes do mundo vivem em Nova York e a competição por criatividade e inovação é acirrada. No entanto, entre tantas opções, é comum que façamos escolhas erradas ao longo do caminho.

Para evitar que isso ocorra, separamos 7 lugares indispensáveis na sua próxima ida à Nova York.

Café da Manhã no Bubby’s

O Bubby’s é um restaurante especialista em brunch, uma refeição de origem britânica que combina o café da manhã (pequeno-almoço; breakfast, em inglês) com o almoço (lunch, em inglês). Localizado em uma das áreas mais descoladas de Nova York (o Meatpacking District), o Bubby’s já foi cenário da série Sex and the City, no episódio 18 da terceira temporada.

Depois do brunch no Bubby’s, Claudia indica uma caminhada pelo High Line (citado em nosso post Portofino pelo mundo: o que fazer em Nova York?) até o The Vessel.

Artichoke Basille’s Pizza

Desde a abertura da primeira loja em East Village, em Nova York, em 2008, o Artichoke Basille’s Pizza se expandiu para doze locais de enorme sucesso nos Estados Unidos, impressionando críticos a todos os tipos de públicos. Depois de saborear a autêntica pizza de Alcachofra, Claudia recomenda uma ida ao Sleep No More, uma experiência de teatro imersivo na cidade.

Katz Delicatessen

Claudia define o Katz como “o melhor sanduíche de pastrami do planeta Terra”. Alguma dúvida de que a experiência é, no mínimo, autêntica?

Durante a Segunda Guerra Mundial, os três filhos dos proprietários do Katz estavam servindo os Estados Unidos nas Forças Armadas, e a tradição da família de enviar comida para seus filhos se tornou o slogan da empresa, “Send A Salami To Your Boy In The Army” ou, em português, “envie um salame ao seu garoto no exército”.

O pastrami consiste no peito bovino muito bem temperado e defumado. A sugestão de Claudia é o prato mais tradicional da casa, o Katz’s Pastrami Hot Sandwich, que une um delicioso pão, pastrami e picles.

Peça no balcão e depois encontre uma mesa!

Chelsea Market

O Chelsea Market é um espaço que agrupa cerca de 40 pequenos produtores locais, que valorizam a produção e o consumo sustentável. Com mais de 100 anos, o prédio foi sede da empresa NABISCO (NAtional BIScuit COmpany), produtora dos famosos biscoitos Oreo.

A dica de Claudia é a ida aos Los Tacos, restaurante criado a partir da ideia de três amigos, que decidiram levar o verdadeiro taco mexicano para NY. O sabor autêntico vem de receitas de família e de ingredientes frescos, simples e de bom gosto, com o conceito homemade.

Vale a pena ressaltar que no local não existem mesas: peça e coma de pé, no estilo nova iorquino. Dica extra da Claudia: após o primeiro taco, entre na fila novamente para repetir e comer quentinho!

Depois, aproveite para tomar um café no Starbucks Reserve, ao lado do Chelsea Market, uma loja conceito de um dos maiores cafés do mundo. A decoração interna foi criada por artistas locais de Nova York, com a inspiração industrial e rústica.

Five Leaves

Para Cláudia, o Five Leaves possui “as melhores panquecas do planeta”. Simples assim. O prato mais tradicional do restaurante são as panquecas de ricota, servidas com uma dose generosa de “manteiga” de favo de mel, morangos, mirtilos e bananas fatiadas. Coberto com xarope de bordo, é um ótimo prato para começar o dia!

Momofuku Noodle Bar + Please Don’t Tell

Nova York possui um dos melhores restaurantes de noodles que você poderá encontrar. O principal prato do Momofuku Noodle Bar é o Momofuku Ramen, que leva barriga de porco, ombro de porco e ovos pochê, trazendo um sabor indescritível. Depois de se deliciar, aproveite para visitar o bar escondido Please Don’t Tell, que oferece ótimos drinks em um ambiente diferenciado.

Levain Bakery

Que tal conhecer um dos melhores cookies de NY enquanto passeia pelo Central Park? A Levain Bakery oferece quatro sabores de cookies – pedaços de chocolate com chocolate amargo, pedaços de manteiga de amendoim com chocolate preto, passas de aveia e nozes com pedaços de chocolate e o grande best-seller, nozes com pedaços de chocolate. Cada um deles custa 4 dólares.

Então, gostou das dicas de nossa cliente, Claudia? Se você possui alguma sugestão de local para comer em NYC, comente!

Portofino pelo mundo: o que fazer em Nova York? (parte l)

O artigo de hoje traz dicas sobre o que fazer em Nova York pelos olhos de nossa cliente, Claudia Giovanella, visitante assídua da cidade que nunca dorme.

Quer fugir do convencional em sua próxima ida à Nova York? Siga a leitura do artigo!

Fugindo dos roteiros turísticos: o que fazer em Nova York

Em sua primeira visita a Nova Iorque, provavelmente você escalou o Empire State Building, caminhou por Wall Street, pedalou no Central Park, assistiu a um show da Broadway e visitou a Estátua da Liberdade.

Mas e agora, que você está retornando à Big Apple, o que fazer em Nova York pela segunda vez? Ou mais: se você não gosta de atrações turísticas comuns, quais são as suas opções?

Existem uma série de roteiros que podem ser realizados por aqueles que desejam conhecer locais inesperados da cidade. O que trazemos hoje são dicas exclusivas de Claudia Giovanella, nossa cliente e viajante assídua de Nova York.

The Highline: muito mais do que um parque

Se você ainda não conhece o The Highline, aproveite a sua próxima ida a Nova York para visitar o local. O espaço une arte, natureza, gastronomia e é ideal para um passeio entre família.

Para Claudia, o local possibilita um olhar diferenciado de Nova Iorque. Desta forma, é ideal para quem visita a Big Apple pela segunda (ou terceira, ou quarta, ou quinta…) vez. O parque foi construído sobre 2.5km de uma antiga linha férrea suspensa, abandonada na década de 80.

Para saber mais sobre o local, acesse o site oficial clicando aqui.

Coney Island

Que tal conhecer uma praia e um parque de diversões centenário em Nova York? Sim, isso mesmo! Coney Island é a prova de que NY é muito mais do que uma selva de pedras.

Uma curiosidade interessante é de que na década de 1920 o parque de diversões de Coney Island foi considerado o maior do mundo. Tudo bem, hoje ele está longe de levar o título, no entanto, o local possui um charme especial.

Coney Island fica no Brooklyn e pode ser acessada a apenas 1 hora de metrô de Manhattan. O local lembra as cidades californianas, com uma praia e um calçadão de madeira – além do parque de diversão, é claro.

Smalls Jazz

Que tal conhecer uma tradicional casa da jazz em Nova York? Inaugurado em 1994, o Small Jazz fica localizado em um porão, com capacidade máxima para 50 pessoas. Para entrar no estabelecimento é cobrado $20 dólares, sendo que os drinks e cervejas são a parte. A entrada é liberada para todas as idades, mas os menores de 21 anos precisam estar acompanhados dos responsáveis.

One World

O One World foi construído no lugar onde se localizavam as Torres Gêmeas, que foram derrubadas após o atentado em 11 de setembro de 2001. Do observatório, é possível conferir uma vista de 360º da cidade e, na opinião de Claudia, “oferece uma das melhores vistas de Nova York”.

Ao lado do One World, você também pode visitar o emocionante museu do 11 de setembro. Por mais que tenha uma atmosfera triste, o local possui uma excelente produção sobre o atentado que marcou a história do mundo. Por fim, finalize o passeio com a visitação ao Westfield World Trade Center, um shopping center que oferece uma experiência agradável e diferente.

Então, gostou das dicas da Claudia, nossa cliente? Se você possui alguma sugestão sobre Nova York, comente!

Portofino pelo mundo: viajar para Portugal como um local! (parte ll)

Portofino pelo mundo: viajar para Portugal como um local! (parte ll)

Viajar para Portugal pode ser surpreendente, principalmente quando temos acesso às dicas corretas, possibilitando um passeio ainda mais tranquilo e prazeroso.

No último artigo publicado em nosso blog, trouxemos dicas sobre locais que não costumam estar nos destinos turísticos daqueles que visitam Portugal pela primeira vez. Clique no link se você ainda não acessou a primeira parte do post viajar para Portugal como um local.

Hoje, na segunda parte, traremos 5 dicas sobre as melhores opções gastronômicas do país, de acordo com a visão de nosso cliente que atualmente reside em Portugal.

Para saber mais, siga a leitura!

Comida de portugal: o que não pode faltar em sua lista

Quando falamos sobre a gastronomia portuguesa, é praticamente automático pensarmos no bacalhau. Para nosso cliente, que atualmente vive com sua família em Portugal, o bacalhau é para os portugueses o mesmo que o feijão é para os brasileiros – considerado um prato trivial na alimentação.

Por ser um peixe seco, existe na mesa dos portugueses desde sempre, quando ainda não existia luz elétrica. Nos cardápios – ou nas ementas, termo utilizado aqui – encontramos sempre bacalhau à Bras, bacalhau à Lagareiro, bacalhau com natas e outros tipos.

O bacalhau à Bras leva esse nome pois o prato foi criado por um taberneiro em Lisboa, com sobrenome Brás. Ele teve a ideia de misturar bacalhau desfiado, com batatas fritas e ovos mexidos. Já o bacalhau à Lagareiro era preparado antigamente no forno dos lagares de azeite, no momento em que se moía a azeitona. A receita leva bacalhau em posta e batatas ao murro.

Ao relatar suas experiências gastronômicas em Portugal, nosso cliente comentou que “incomparável mesmo é o peixe fresco, cortado ao meio e feito na grelha, simples assim, mas simplesmente divino”. Ele também complementa que “existem muitas iguarias locais que ainda não tive coragem de experimentar como lampreia ou caracóis”.

Os 5 melhores restaurantes de Lisboa de acordo com um local

Solicitamos para o nosso cliente indicações de restaurantes em Lisboa. Confira as 6 opções sugeridas por ele a seguir!

1. Jncquoi

Localizado na Avenida Liberdade, o local oferece ótimo ambiente, com comida portuguesa contemporânea e pratos internacionais. O cardápio do restaurante conta com opções como o lombo de bacalhau com crosta de broa de milho e a tortilla al tartufo.

De acordo com o próprio local, “O JNcQUOI Avenida é um restaurante sofisticado, um bar, uma delicatessen gourmet, uma adega e uma loja de moda masculina de luxo com um serviço sob medida e um portfólio dos mais prestigiados nomes de moda e acessórios.”.

2. Sud Lisboa

O Sud Lisboa oferece comida mediterrânea, uma vasta seleção de vinhos e cocktails, além de uma linda vista para o Rio Tejo. A cozinha é conduzida pelo chef Marco Legittimo, com enfoque na cozinha italiana. Todos os pratos são baseados no conceito de food sharing, ou seja, comida para dividir. O restaurante deseja proporcionar uma experiência além da refeição, com a partilha, convívio e experiência de novos sabores.

 

3. Boa Bao

Para os amantes de comida asiática, o Boa Bao é uma das melhores opções de Lisboa. É um restaurante descontraído, que oferece aos seus clientes a experiência da gastronomia pan-asiática, que reúne pratos da Tailândia, Vietname, Laos, Cambodja, Malásia, Indonésia, Filipinas, Coreia, Japão e China.

4. Toscano

Situado em frente à praia da Parede, o Restaurante Toscano tem uma excelente vista para o mar, e nos dias mais frios, um ambiente acolhedor proporcionado por uma lareira rústica. Para o nosso cliente, o restaurante Toscano é responsável por servir o melhor arroz de marisco de Lisboa.

5. Mar do Inferno

Para o nosso cliente, o restaurante Mar do Inferno é a opção ideal para degustar um peixe fresco. E não é por menos! De acordo com a própria descrição do restaurante, em seu site oficial, “localizado sobre o Mar, com uma magnífica esplanada num local privilegiado, onde o peixe fresco e os variados Mariscos são as iguarias mais populares, tendo ao seu dispor um cardápio à base de grelhados”.

Então, gostou das dicas? Se você possui alguma sugestão relacionada a Portugal, comente!

Portofino pelo mundo: viajar para Portugal como um local! (parte l)

Você já pensou em viajar para Portugal? Se você chegou até aqui, provavelmente sim. Além disso, é muito possível que você já tenha visitado o país mas deseja revê-lo com os olhos de um “local”, fugindo de pontos turísticos e conhecendo lugares que, geralmente, não são a primeira opção daqueles que visitam o país pela primeira vez.

Na primeira parte de nosso guia sobre Portugal, traremos o relato de um de nossos clientes, que atualmente reside no país, sobre locais inusitados para serem visitados em Portugal.

Continue a leitura para saber mais!

Viajar para Portugal: confira as dicas de Carlos, cliente da Portofino Investimentos que reside no país

Em nossos artigos, sempre salientamos a importância de preservar o patrimônio através de uma carteira de investimentos assertiva. De fato, economizar e cuidar das finanças é essencial para ter estabilidade e garantir um futuro positivo. No entanto, na medida em que a vida financeira torna-se estável, as reservas mais “divertidas” são importantes no quesito qualidade de vida.

Viajar é preciso e nós sabemos disso. É por isso que decidimos produzir, em parceria com nossos clientes, dicas e relatos sobre diferentes continentes ao redor do globo. Você terá acesso à dicas exclusivas, de pessoas que atualmente residem em outros países e desfrutam todos os dias de novas experiências.

Nosso cliente que reside em Portugal, é o primeiro participante de nossa série de posts. Ele afirma que sempre pensou em morar fora do país, mas quando a ideia realmente começou a “tomar forma”, ele e sua família optaram por Portugal.

De acordo com ele, “em Portugal temos a facilidade da língua, o clima é ótimo – seco no verão e ameno no inverno – e a comida é excelente”. Atualmente, ele e sua família vivem em Cascais, a 30km do centro de Lisboa. Eles gostam muito de viajar, “então morando na Europa isso se torna muito fácil, em 2 horas de vôo chegamos a capitais como Paris, Londres, Roma e aprendemos a ser cidadãos do mundo”.

Para sair do tradicional: 6 dicas sobre o que fazer em Portugal

Os pontos turísticos são parte importante de um roteiro de viagens – afinal, se não fossem relevantes, não receberiam tantos visitantes durante o ano. No entanto, quando viajamos mais de uma vez para um país, queremos fugir do habitual e conhecer pontos frequentados por locais.

Se você possui esse perfil, Carlos recomenda a visitação nos seguintes lugares:

1) Casa da Guia – Cascais

Há cerca de 30 km de Lisboa, Cascais é um destino cercado de belíssimas praias, fortalezas, jardins e palácios. Ao visitar a chamada “Riviera Portuguesa”, Carlos explica que a Casa da Guia é um ponto essencial.

Um pouco afastado do centro de Cascais, a Casa da Guia é um palacete amarelo construído em 1895. O local é um pouco escondido, o que o torna ainda mais reservado. Para o nosso cliente, o espaço oferece “uma vista linda para o mar e bons restaurantes”.

Além de gastronomia, é possível encontrar lojas de roupas, tabacaria, viveiro de plantas, farmácia, aluguel de bicicletas e artesanato.

2) Quinta da Regaleira – Sintra

Para nosso cliente, a Quinta da Regaleira é o local ideal “para passar uma tarde passeando sem pressa num lugar lindo e mágico”.

O lugar possui o nome por conta de sua antiga proprietária, a Baronesa da Regaleira. Rodeado por jardins, grutas, lagos e construções enigmáticas, oferece uma experiência incrível aos seus visitantes.

3) Palácio Nacional da Ajuda e Palácio Nacional de Queluz – Lisboa

O Palácio Nacional da Ajuda foi construído após o terremoto de 1755 – que destruiu grande parte da cidade de Lisboa – para ser a nova residência da Família Real Portuguesa. Atualmente, o local é considerado um dos mais importantes museus de artes decorativas de Portugal e tem entrada gratuita aos primeiros domingos do mês.

Já o Palácio Nacional de Queluz foi durante muitos anos a residência oficial da Família Real Portuguesa – mais precisamente, de de 1794 até 1807, quando a família partiu rumo ao Brasil fugindo das invasões francesas a Portugal. Até hoje o local preserva muitos traços originais, com objetos antigos e uma linda decoração.

Para o nosso cliente, o passeio é perfeito “para se sentir parte da família real”.

4) Óbidos

Óbidos é considerada por muitos como a “pérola de Portugal”. Infelizmente, o local é pouco incluído nas visitações turísticas ao país. A pequena vila medieval fica a 80km de Lisboa, é murada, com muitas igrejas e construções centenárias.

5) Porto

Nosso cliente explica que Porto é a cidade perfeita “para apreciar um bom vinho”, visto que o local abriga uma das bebidas mais tradicionais do mundo – o Vinho do Porto. Localizada no norte de Portugal, Porto é uma cidade rica em igrejas, museus e monumentos, sendo considerada uma das cidades mais antigas da Europa.

6) Algarve

Para o nosso cliente, Algarve é o local perfeito para “para ver um céu azul como nenhum outro lugar.” De fato, Algarve é considerado uma das opções de passeio mais paradisíacas de Portugal! As praias secretas, as falésias que contornam o mar, e as águas cristalinas fazem esse litoral ser realmente especial!

Portugal: viagem em família ou a dois?

De acordo com o nosso cliente, Portugal é indicado tanto para famílias quanto para casais, pois “o país é pequeno, com ótimas estradas, várias opções de passeios”. Assim, o local é perfeito tanto para férias em família quanto para uma viagem romântica a dois.

No próximo artigo, traremos as dicas de nosso cliente sobre a gastronomia portuguesa. Fique atento ao nosso Instagram para saber mais sobre a divulgação do post!

Então, gostou das dicas? Se você possui alguma dúvida ou sugestão sobre o tema, comente!