fbpx

Seja por falta de tempo ou de conhecimento, gerenciar um grande patrimônio pode ser um desafio para muitos indivíduos. Uma solução para isso é o wealth management.

Também chamado de gestão de fortunas, esse serviço foi criado para atender a maior demanda por personalização para investimentos de clientes mais ricos.

Dessa forma, sendo uma boa opção para quem busca investir com mais segurança, comodidade e profissionalismo.

Se você se identifica com este perfil, mas ainda tem dúvidas sobre o tema, não se preocupe.

Montamos este artigo reunindo todas as principais informações sobre o serviço de wealth management e quando contratá-lo. Boa leitura!

O que é wealth management?

O que é Wealth Management?

Wealth Management é um tipo de assessoria patrimonial voltada para a gestão de fortunas de indivíduos ou famílias.

Podendo ser realizada por um único profissional ou por gestoras especializadas, esta atividade inclui uma série de responsabilidades de cunho financeiro, administrativo, jurídico e contábil.

Em geral, os serviços inclusos em um wealth management são:

  • Atividades Fiscais;
  • Consultoria Financeira;
  • Planejamento Imobiliário;
  • Consultoria de Investimentos;
  • Serviços de Contabilidade;
  • Planejamento de Aposentadoria.

Juntos, eles contribuem para a proteção, consolidação e também multiplicação de patrimônios através da aplicação em fundos exclusivos.

Qual é o seu objetivo?

O objetivo do wealth management é centralizar e atender todas as necessidades financeiras de pessoas com alto poder aquisitivo.

Os indivíduos que contratam este serviço eliminam a obrigação de escolher diferentes profissionais e produtos para gerenciar seus ativos.

Em outras palavras, toda a estruturação de um plano estratégico de proteção e acúmulo financeiro pode ser realizada em um só lugar com o wealth management.

Mas para que isso seja possível, as funções designadas aos gestores incluem o aconselhamento financeiro, proteção patrimonial, escolha de seguros e planejamento patrimonial, familiar e sucessório.

Por suas características, este tipo de assessoria financeira também pode ser direcionada para a preservação do patrimônio de empresas.

como funciona o serviço de Wealth Management

Estrutura de Serviços em Wealth Management

Os serviços oferecidos por uma instituição de gestão patrimonial vão muito além do planejamento financeiro.

Além da situação financeira do cliente, são levados em conta os seus objetivos de curto, médio e longo prazo, como também o seu nível de tolerância ao risco.

Com um plano desenhado de forma personalizada e sua devida implementação, o gestor deve se reunir regularmente com o cliente para a revisão e atualização de metas.

Neste momento, pode ser identificada a necessidade de adição de novos serviços, como os de assessoria jurídica, por exemplo.

O resultado esperado deve ser sempre atender o cliente por completo e tornar o gerenciamento de sua vida financeira o mais cômodo e eficiente possível.

Carteiras administradas

As carteiras administradas (ou carteiras gerenciadas) fazem parte da estrutura de serviços de um wealth management.

Ao contar com uma carteira administrada, o cliente possui um portfólio de investimentos construído de acordo com as suas necessidades particulares.

Assim, conseguindo interferir em fatores como o volume, liquidez e prazo dos investimentos.

O nível de tolerância ao risco também é levado em conta durante a alocação de ativos, feita de modo diversificado pelo wealth manager.

Fundos exclusivos

Como o nome já indica, os fundos exclusivos são fundos de investimento direcionados a um só indivíduo ou famílias completas.

Mesmo com todas as características de um fundo tradicional, ele deve ser completamente baseado nos objetivos de apenas um investidor (ou família)

Com limite máximo de até 20 cotistas, este tipo de fundo atende a demandas específicas dos clientes, como:

Além da customização, outra grande vantagem de um fundo exclusivo tem relação com a sua tributação.

Afinal, ele não envolve a cobrança de come-cotas, uma antecipação do imposto a ser pago pelo investidor de fundos, e a cobrança do Imposto de Renda (IR) é feita apenas apenas no resgate do dinheiro.

Investimentos Offshore

O investimento offshore, ou “no alto-mar”, é uma modalidade de aplicação financeira feita em outro domicílio fiscal, ou seja, no exterior.

Essa estratégia tende a ser bastante utilizada por quem busca por uma menor tributação sobre seu patrimônio.

Isso porque o investimento offshore envolve a criação de conta em países onde a alíquota de tributos sobre capital estrangeiro é muito pequena ou nula.

Sendo eles, portanto, os chamados “paraísos fiscais”.

É importante ressaltar que, apesar do uso de offshores para fins ilícitos, a prática possui regulamentação pela lei.

Entre os indivíduos com mais experiência no mercado financeiro, o investimento offshore é um dos mais populares.

para quem é indicado contratar um serviço de Walth Management

Para quem o Wealth Management é recomendado?

Como consequência do alto nível de personalização de soluções e comodidade envolvida, o custo do wealth management tende a ser elevado.

Por conta disso, ele costuma ser indicado para indivíduos com alta renda.

De acordo com a consultoria EY Wealth & Management, responsável pelo relatório Global Wealth Management Research Report de 2019, os clientes deste serviço são classificados em 4 categorias:

  • Abastados em geral: US$250 mil a US$999 mil;
  • Patrimônio financeiro alto: US$1 milhão a US$4,9 milhões;
  • Patrimônio financeiro muito alto: US$5 milhões a US$29,9 milhões;
  • Patrimônio financeiro ultra-alto: a partir de US$30 milhões.

Portanto, este tipo de gestão é direcionado para aqueles com realidades patrimoniais elevadas, como empresários, investidores e herdeiros.

O wealth management, contudo, costuma ser bastante demandado por famílias, seja para cuidar dos seus negócios ou das aplicações pessoais de seus integrantes.

Family Wealth Management: como funciona?

Os gestores de fortuna, quando com foco direcionado para as famílias, oferecem o serviço de family wealth management.

Nesse caso, um pouco mais complexo, é preciso se atentar não só ao capital financeiro dos indivíduos, mas também ao capital humano, intelectual, cultural e social da família.

Afinal, o cuidado com processos ligados à sucessão, herança e inventário tem papel fundamental na preservação da riqueza familiar.

Entretanto, a gestão de patrimônio familiar também envolve o atendimento individual, incluindo a criação de uma carteira de ativos personalizada.

Assim como no formato tradicional, o perfil e objetivos de cada um são devidamente considerados pelo wealth manager.

O que são Family Offices?

Family Office é o termo usado para se referir às gestoras de patrimônio com foco em famílias.

O serviço dessas empresas consiste na atuação de uma equipe de profissionais diversificada para assessorar de modo completo as famílias.

Além dos investimentos, o trabalho das Family Offices engloba questões como o planejamento tributário e sucessório, análise patrimonial, escolha de previdência e seguros e dimensionamento do padrão de vida familiar.

De acordo com a necessidade de cada grupo, é possível contratar serviços adicionais.

Tipos de Family Office

No mercado financeiro, existem dois tipos existentes de Family Office: single e multi.

A Family Office Single possui estrutura definida pela própria família, incluindo serviços exclusivos e personalizados.

Já a Family Office Multi contém uma estrutura padrão de serviços, oferecidos para diferentes grupos familiares.

Quanto à gestão daFamily Office, é possível optar entre os modelos passivo ou ativo.

Na gestão passiva, existe apenas o aconselhamento de boas estratégias e ativos.

Já no modelo de gestão ativa, com custo mais elevado, a gestora tem permissão para comprar e vender investimentos sempre que entender que isso trará mais retornos à carteira dos clientes.

Vantagens de contratar um Family Office

Contratar o serviço de uma Family Office contribui para a correta estruturação de diversas áreas financeiras de uma família com grande patrimônio.

Baseando-se nos interesses do grupo, é possível estruturar um planejamento que ofereça eficiência financeira e contribua para melhorar a gestão da fortuna como um todo.

No longo prazo, contar com serviços de wealth management como planejamento tributário e financeiro, contabilidade e gestão de patrimônio é fundamental.

Afinal de contas, em uma família com estrutura patrimonial complexa e inúmeras obrigações administrativas e financeiras, cometer erros pode custar muito mais caro.

fatores para considerar ao contratar um Family Office

Você precisa de um Family Office? Veja o que avaliar

O custo de um Family Office pode variar bastante de acordo com diversos fatores relacionados ao grupo.

Em geral, a cobrança pode ser feita por meio de uma taxa física ou por um percentual sobre o patrimônio administrado.

Existe também a opção de combinação entre as duas opções citadas.

Tudo depende da complexidade da estrutura familiar, tamanho do patrimônio a ser administrado e quantidade de serviços solicitados.

É importante pontuar, no entanto, que o preço não é o único valor a ser analisado na busca por um Family Office.

Na verdade, existem outros pontos ainda mais importantes. Confira-os abaixo!

1. O tamanho da sua riqueza

Para qual nível de patrimônio recomenda-se um serviço de wealth management?

Apesar de existirem algumas definições, não é possível encontrar um consenso no mercado financeiro.

O motivo é que, apesar do patrimônio líquido e número de ativos serem importantes, na prática, a renda acaba sendo uma medida mais relevante para essa análise.

Como regra, a renda de um negócio familiar, além de garantir o estilo de vida dos seus indivíduos, deve ser o suficiente para cumprir com as despesas gerais com colaboradores de modo tranquilo.

Em outras palavras, seu negócio deve ser grande o suficiente para não exigir a compensação financeira através da liquidez pessoal.

Considerando os custos anuais de uma empresa, um patrimônio líquido abaixo de 2 milhões não justifica a contratação de um Family Office.

Acima deste valor, a gestão de um grupo especializado de consultores se torna muito mais vantajosa financeiramente.

2: A complexidade de sua vida

A análise de fatores relacionados à complexidade exigida para gestão de patrimônio é essencial na avaliação por um Family Office.

Em alguns casos, quando o patrimônio é pouco diversificado ou concentrado em um só grande ativo, pode ser que não haja complexidade na administração dos bens.

Sendo assim, a ajuda de um Family Office é recomendada quando existe a sobrecarga de ativos, como: Galpões, Casas, Carros, Barcos, Caminhões, Motos etc.

Quando há amplitude de propriedades, a múltipla exigência de manutenção e pagamento de impostos pode justificar facilmente a necessidade de wealth management.

Um outro ponto a se observar é o pagamento de contas.

Em alguns casos, os indivíduos podem se ver cansados de pagarem contas e mais contas relacionadas às suas propriedades profissionais e pessoais.

Nesses casos, a terceirização da função de pagamento de contas por um Family Office também pode ser uma opção válida.

3: Relacionamento e interesses da família

A contratação de um Family Office e estabelecimento de todas as responsabilidades atreladas aos familiares exige bastante atenção.

Além dos interesses pessoais de cada um, questões de confiança e confidencialidade são pontos chaves para a preservação da riqueza familiar.

Em alguns casos, herdeiros podem não ter interesse ou aptidão para serem posicionados como sucessores.

Outras situações, infelizmente, irão exigir a exclusão de integrantes que ofereçam risco ao patrimônio coletivo.

Uma conversa franca com todos os integrantes da família, deixando claro os benefícios e obrigações envolvidas no negócio, sempre será a atitude mais indicada.

Dessa forma, permitindo que o grupo busque por serviços de wealth management alinhados com suas reais necessidades e objetivos de curto, médio e longo prazo.

Como escolher o Family Office para gestão patrimonial?

Analisados os pontos anteriores, chega a hora de identificar a melhor opção de Family Office para você.

Nesse momento, é fundamental escolher empresas que ofereçam, além da segurança, a personalização de estratégias de acordo com os seus objetivos.

O histórico de mercado, quantidade de ativos sob gestão e existência ou não de conflitos de interesse no mercado também são pontos essenciais a serem avaliados.

Com certeza, esses pontos te ajudarão a escolher a gestora mais adequada e preservar a saúde financeira da sua família.

conheça os serviços de wealth management com a Portofino

Wealth Management com a Portofino Investimentos

A Portofino Multi Family Office oferece soluções completas para gestão, proteção e ampliação do seu patrimônio.

Através das nossas sedes em São Paulo, Porto Alegre e Nova York, superamos a marca dos R$9 bilhões de ativos sob gestão (AUM) no Brasil e no exterior.

Se você busca por descrição no atendimento e garantia de estratégias personalizadas com produtos de qualidade no mercado nacional e internacional, está no lugar certo.

Conheça agora os serviços da Portofino Multi Family Office!

Com o aumento no número de investidores e complexidade envolvida na gestão de grandes patrimônios, contar com o wealth management pode ser a melhor opção.